Tenho mais os pés no chão do que precisaria, se olharmos por uma perspectiva tradicional. Meus grandes sonhos, se comparados com as pessoas da minha geração / que convivo, até são humildes. Não sei se apenas por que aquilo que “almejo como grande” elas sempre tiveram, ou se o que elas acham efetivamente grande ou um sonho a se realizar, apenas trato como etapas de um ciclo de vida.

O blog é testemunha de inumeras postagens sobre planos, ciclos, etc. Que de 5 em 5 anos eu vou pensando e planejando coisas, procurando cumpri-las. Escrevo em lugares diferentes do que costumo me organizar, justamente para ter que ir atrás e passar por coisas que fiz / escrevi anteriormente.

Em 2014, havia planejado para até 2020: ganhar 4x mais do que ganhava naquela época, ter aberto a minha empresa, estar com o corpo mais saudável, ter condições financeiras de mudar o patamar de materialidades das duas familias que tenho, e ter o primeiro filho. Metade foi, a outra metade ainda penso, mas meu coração não quer mais =)…

Como cumprir planos – 10 etapas

Quando me vi desconstruído pelo desgaste mental, optei pela procura / resgate das mecânicas de entrega que sempre dei para fazer o que queria e não deixar meus planos no vácuo. Encontrei alguns caminhos que auxiliam a despertar (ou revelar) o pedaço realizador que todos nós temos:

  • Põe no papel, tira da cabeça, põe no coração, tira do sonho. Escreva o que você gostaria de fazer em 1 semana, 1 mês, 1 ano. Num caderno fisico ou virtual, mas escreva. Deixe num lugar de relativo bom acesso. Consulte o que você almejou e pense a respeito. Se precisar de alarmes ou lembretes, coloque.
  • O todo é feito de partes, lembra? Então tão, quebre os grandes planos em partes menores: se algum dos sonhos leva 1 ano para ser cumprido, significa que ele pode ser dividido, no minimo, em 12 partes. E essas 12 partes em mais 4. E essas quatro em mais 7. Essas sete em 12 a 16… todo plano, projeto e mudança começa com um passo, depois do outro. O que é pequeno fica relevante, a relevancia soma-se às demais relevâncias e quando você dá por si, tá de sorriso aberto e sonho cumprido.
  • Torne o objetivo / meta visual. Além de escrever, voce pode adicionar uma foto ou uma aspiração visual ao que está almejando. Se quiser fazer como um quadro de tarefas, um conjunto de post-its separado por prioridades, tanto faz. Este, deixe num lugar onde você veja pelo menos 1x por semana. Assim, mentalmente, você segue visualizando o que precisa ou, noutras palavras: você está olhando para onde quer chegar. Basta seguir o caminho!
  • Procure organizar um dia em torno do conceito 80/20: 20% do que temos e utilizamos ocupam 80% dos nossos dias / nossa vida. Quanto menos conseguimos realizar coisas, (provavelmente) mais coisas roubam nosso tempo. Veja quais dos 20% do que você tem / faz são realmente relevantes para chegar ao que / onde quiser, e abra mão do resto. Conseguiu fazer por um dia? Volte ao item 2 e aplique 😉… importantissimo: 80/20 vale para pessoas também. Quantas pessoas você tem na vida que só te jogam pra baixo, não te inspiram, não te melhoram? Evite-as, ou dispense e siga leve =)
  • Desafie-se a construir hábitos positivos. Imponha-se ao menos uma meta diária, que seja capaz de melhorar o seu cotidiano. Vale tudo: de sorrir ao espelho, à pular da cama no segundo adiar do despertador. Leva pelo menos 3 semanas para uma prática tornar-se um hábito. Será o seu melhor teste para conseguir quebrar grandes objetivos em pequenas metas.

  • Escolha uma pessoa, e divida um (ou todos) os seus planos com ela. Explique como e porque quer chegar nisso. Torne-a uma parceira desta empreitada, ao conversar [e, de certa forma, comprometer-se] a cumprir. É uma excelente maneira de descobrir também se ela está entre os 20% das pessoas que merecem 80% do seu tempo e dedicação.
  • Desacredite para acreditar. Somos todos o somatório de crenças construidas por nossos ambientes e escolhas. Você é capaz de fazer e realizar o que bem entender, arcando com todos os ônus e bônus disso. E se não está conseguindo fazer, procure auxilio: bons amigos, terapia, psicoterapia, mudança de cidade / emprego / vida… desacredite que você “apenas é o que é” para acreditar que hoje, você tem aquilo que escolheu merecer. E terá tudo aquilo que acreditar, escolher, e desejar merecer.
  • Se a fé move montanhas, que tipo de montanha é você? A fé é uma crença relativamente inabalável sobre toda e qualquer coisa que escolhemos. E se escolhemos acreditar em nós mesmos, estamos já no segundo passo para realizar! Sobe lá no item 2 e releia, até decorar, heheh… tanto no sentido religioso quanto no prático, quando acreditamos naquilo que escolhemos e fazemos, já estamos mais proximos dos objetivos, metas, planos e sonhos que alimentamos. É “só” fazer. Só, com aspas, porque a fé não torna as coisas mais fáceis, torna possíveis.
  • Foco! Deixo esse item no final pois foco, antes de mais nada é uma escolha. Depois, um exercicio. No fim, é a materialização mental do quanto você deseja ser feliz. Olhe para sua história, sua familia, suas pessoas de admiração, as coisas e pessoas que você orgulha-se de ter. Vai achar, ao resgatar, exemplos de momentos de imersão quase que total para conseguir o que queria [desde uma simples argumentação sobre um presente que queira, até um periodo de estudo / alcance de uma graduação ou coisa do tipo]. Você possivelmente tem, apenas não exercita. E se for dificil, leia até decorar os itens 7 e 8 desta lista, hehe.
  • Nem tudo vai dar certo e isso é excelente. Fazer planos, quebrá-los em partes menores, criar um meio de visualizar, colocá-los entre os 20% de coisas que ocupam 80% da sua vida, a partir de habitos positivos, compartilhados, críveis e alimentados por fé, são meios de tornar sua vida melhor e reduzir a quantidade de tristezas e insatisfações. Vou até repetir: são menos de tornar sua vida melhor e reduizir a quantidade de tristezas e insatisfações. Reduzir não é acabar. E nada mais instrutivo que uma escolha errada ou uma falha no dia-a-dia. Não estamos aqui senão por outro motivo que aprender. Nossa mente cria um sem-numero de projeções negativas e expectativas decididamente frustrantes senão para sairmos dos labirintos que nos impomos. Assim aprendemos, erramos em coisas novas, seguimos. E realizamos. Ou nos tornamos vitimas de nossa propria historia. Tá na tua mão 😉

Por fim, como nesta casa de ferreiro o espeto é de adamantium, o que eu quero para minha vida nos próximos 5 anos?

  • Que o meu corpo e mente estejam mais leves e saudáveis do que são/estão hoje;
  • Que eu tenha um relacionamento com mais completo/ mais satisfatório enquanto par, do que está;
  • Que a minha familia de origem esteja menos dependente de mim do que hoje.
  • Que a minha empresa tenha um lucro mensal de 5 digitos;
  • Que eu esteja reconhecido como um profissional de soluções em branding, comunicação e design para profissionais autonomos, micro, pequenos e médios empresarios;

Tudo [= 80%] do que tenho feito ultimamente está direcionado para este 5 objetivos. No dia-a-dia, tem estudo, conversa e construção de hábitos. De semana em semana, um dia de foco maximo num dos objetivos. No mes, pequenas missoes a ter cumpridas. Para fechar cada ano com um estágio alcançado em cada aspecto. E seguir fazendo o resto ser apenas o resto!

[♫] Rádio Alvorada (BH).

One thought on “Coisas que se quer, como cumprir planos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *